Política de Internacionalização da Fiocruz

A Política de Internacionalização da Fiocruz foi construída de modo a estruturar, organizar e elencar as ações de cooperação internacional da instituição, que estão presentes desde sua criação, quando da parceria com o Instituto Pasteur realizada por Oswaldo Cruz.

A criação do ambiente internacional na Fiocruz, abrangendo todas as suas áreas de atuação, é visto como uma oportunidade de manter a elevada qualidade do seu trabalho e reforçar o seu papel de instituição com reconhecimento internacional. A política de internacionalização da Fiocruz visa a estimular o aspecto global de sua atuação, tanto nas atividades envolvendo estrangeiros no território nacional, quanto naquelas relacionadas com os servidores da Fiocruz fora país.

Pretendemos ampliar a inserção internacional da Fiocruz na educação, na ciência, na tecnologia e na produção de conhecimento de fronteira, por meio da criação de ambientes integradores inclusivos de trabalho em rede, capazes de atrair estudantes e pesquisadores para pesquisas com visão multidisciplinar em grandes temas globais e que reforcem o papel da Fiocruz como instituição articuladora da cooperação Norte-Sul e Sul-Sul em educação, ciência e tecnologia para a saúde. 

O objetivo geral da Política de Internacionalização da Fiocruz é:

  • Promover a internacionalização da educação, pesquisa, inovação através da diplomacia das colaborações e dos intercâmbios internacionais em ciência e saúde, fundamentada na qualidade e princípios éticos, ampliando a visibilidade interna e externa de nossas atividades e redes internacionais em prol da melhoria da saúde global.

Os objetivos específicos da Política de Internacionalização da Fiocruz são:

  • Ampliar a atuação internacional de qualidade e com valores éticos;
  • Apoiar iniciativas de formação internacional a partir do incremento da oferta de cursos em língua estrangeira;
  • Garantir a expansão da oferta e a visibilidade das atividades internacionais da Fiocruz;
  • Institucionalizar o Comprometimento das Unidades com o processo de internacionalização;
  • Aperfeiçoar o processo de acolhimento do estudante estrangeiro;
  • Garantir a Sustentabilidade do processo de internacionalização.

Conheça a Política de Internacionalização da Fiocruz e o Relatório do VIII Congresso Interno da Fiocruz